People Analytics: como aplicar a metodologia em Recrutamento e Seleção

Tempo de leitura: 5 Minutos

People Analytics é o nome dado ao processo de coleta e análise de informações das pessoas de uma organização.

People Analytics

Entender o comportamento e perfil dos colaboradores e candidatos, tomar as decisões certas e garantir o engajamento dos funcionários são desafios constantes da área de RH. Felizmente, o People Analytics vem como uma alternativa para ajudar nessas questões.

O que é People Analytics?

People Analytics, ou análise de pessoas, é uma metodologia baseada em dados. O seu objetivo nada mais é do que coletar, organizar e orientar a equipe de RH por meio de softwares que cruzam as informações e apresentam resultados para a tomada de decisão.

Normalmente, esse tipo de recurso é utilizado para medir a satisfação, o engajamento e a produtividade dos colaboradores, mas ele também pode e deve ser aplicado na hora do recrutamento e seleção. Afinal, isso pode promover contratações com perfis mais alinhados ao fit cultural.

No mercado, existem diversos sistemas que fazem este levantamento de dados, registram metas e acompanham os resultados e o desenvolvimento de equipes. Por isso é preciso avaliar aquele que se adequa melhor ao perfil da sua empresa.

No entanto, além de coletar informações sobre o comportamento e perfil das pessoas por meio de sistemas, também é possível reunir dados pelas redes sociais, pesquisas internas ou currículos de candidatos. Tudo que for interessante para entender o seu público interno, servirá de apoio para a construção de planos a favor do engajamento e produtividade dos funcionários.

Até aqui, estamos falando sobre o que é e para que serve o People Analytics para a gestão de pessoas. Porém, quando falamos no assunto, é importante destacar também o papel de People Analytics em Recrutamento e Seleção.

Como sua empresa pode se destacar usando este recurso nos processos de R&S?

Confira abaixo, alguns pontos sobre o uso de People Analytics em R&S e como a sua empresa pode sair na frente aplicando eles:

Crie uma persona

A partir de dados sobre os colaboradores atuais e quais são os perfis mais aderentes à cultura da empresa, é possível desenhar uma persona (desenho de colaborador ideal) e criar processos de R&S em que o recrutador procure o candidato de acordo com o Fit Cultural da organização.

Inteligência Artificial

Os dados do ambiente interno, cruzados com os dados dos candidatos, podem indicar ao RH os melhores talentos para cada vaga. Nesse caso, usar Inteligência Artificial ajudará muito, pois será possível reunir dados de forma mais rápida e ágil e o cruzamento de colaboradores e candidatos poderá auxiliar na tomada de decisão dos recrutadores.

Veja também como usar a Inteligência Artificial no RH para promover a transformação digital do setor

Entenda os gaps

Use People Analytics para identificar padrões e tendências de comportamento que possam responder questões estratégicas sobre RH e R&S. Portanto, entenda os motivos de baixo engajamento, causas da alta rotatividade (turnover) e outros pontos de dificuldade. O importante é levantar dados para planejar melhorias tanto em gestão de pessoas, como em recrutamento e seleção.

Oportunidade de mudanças

Olhe para a tecnologia e para People Analytics como oportunidade de promover mudanças, mas não esqueça que ela sozinha não representa a transformação, é indispensável análise humana e olhar estratégico.

Tente entender o que torna o colaborador mais feliz, produtivo e satisfeito com o seu ambiente de trabalho. A partir daí, crie ações para que se tornar os líderes cada vez mais capacitados para lidar com o seu time.

Contratações estratégicas

Com dados estruturados em relação ao time de colaboradores, a área de recrutamento e seleção poderá organizar um processo com perguntas estratégicas para a área e vaga. Nesse sentido, o recrutador começa a desenvolver um trabalho que pode ser replicado em outras seleções e, certamente, atingirá o público ideal e de acordo com o perfil e a cultura da empresa.

Naturalmente, isso resultará em criação de posições e contratações estratégicas e que realmente sejam necessárias para a empresa.

Redução de custos

Usar People Analytics também significa redução de custo. Medir o desempenho dos colaboradores, analisar pontos de atenção e criar as melhorias para o time, provavelmente dimiuirá o turnover. Já em R&S, a redução de custo é possível a partir da economia de tempo para recrutar o candidato ideal.

Qual a ferramenta ideal para o People Analytics em recrutamento e seleção?

Agora você já deve ter percebido que seja para Gestão de Pessoas ou para Recrutamento e Seleção, usar People Analytics para analisar comportamento é uma excelente alternativa. Então, se essas duas áreas de RH andarem juntas, todos sairão ganhando.

Sendo assim, agora é hora de saber a melhor ferramenta para auxiliar nessa jornada. Com tantas opções disponíveis no mercado, é essencial encontrar aquela que atenda melhor as expectativas e faça um levantamento detalhado de investimento x custos reduzidos com o uso desses sistemas.

Outro ponto de atenção é sobre o treinamento do time de RH, pois o uso da tecnologia a favor do RH passa por aceitação, adaptação e prática. Dessa forma, invista em uma ferramenta que ofereça suporte nessa reinvenção do RH.

Com PandPé (o software de recrutamento e seleção criado pelo InfoJobs), por exemplo, é possível inserir dados e reunir informações relevantes sobre o desempenho do time de recrutamento. Isso porque, o sistema oferece uma série de recursos para medir os resultados de R&S e a produtividade do processo de seleção.

Contratar um software como esse é muito importante para a estratégia de People Analytics. Afinal, unir a tecnologia e o cuidado humano é a forma mais completa atualmente de cuidar dos colaboradores e candidatos.

Para ler outros artigos relacionados, clique aqui e saiba como as novidades em tecnologia podem ajudar o seu RH a se tornar mais estratégico.