O RH é responsável pelo ambiente motivacional da empresa?

Descubra como o setor de recursos humanos pode melhorar o ambiente motivacional e contribuir para o desenvolvimento dos profissionais e da empresa

Motivação

A motivação no trabalho é um dos principais fatores para manter os profissionais engajados e produtivos. Os processos internos, as metodologias e a cultura organizacional influenciam na rotina, no comportamento e na potencialização das tarefas.

Não há mais espaço no mercado para empresas que ainda não alteraram o mindset e pensam que o entusiasmo depende unicamente dos colaboradores.

De acordo com Pinder (1998), “A motivação no trabalho é um conjunto de forças energéticas que têm origem quer no indivíduo, quer fora dele, e que moldam o comportamento de trabalho, determinando a sua força, direção, intensidade e duração’’.

Através de ações bem estruturadas, as organizações conseguem impulsionar, de maneira intrínseca, o comprometimento com as metas e a manutenção da motivação no trabalho. Por isso, envolver o setor de recursos humanos é tão importante, uma vez que conhecem o detalhe dos departamentos e estabelecem uma relação próxima com todas as equipes.

“A motivação é a pressão interna surgida de uma necessidade, também interna, que excitando as estruturas nervosas, origina um estado energizador que impulsiona o organismo à atividade, iniciando, guiando e mantendo a conduta até que alguma meta seja conseguida’’

Idalberto Chiavenato (2005).

ENTENDA O QUE É MOTIVAÇÃO NO TRABALHO

Há muitos conceitos e estudos que buscam explicar o que é a motivação no trabalho e como aplicar ações efetivas no dia a dia das empresas, isso se dá, pois manter um estado de espírito animado e empenhado nos colaboradores afeta o negócio e as relações profissionais de maneira positiva e promissora.

O significado de motivação no dicionário é: ‘’conjunto de processos que dão ao comportamento uma intensidade, uma direção determinada e uma forma de desenvolvimento próprias da atividade individual’’. Ou seja,está associado a um conjunto de fatores, aspectos individuais e coletivos impactando no emocional e nas tomadas de decisões.

A motivação no trabalho está muito vinculada à vontade de melhorar constantemente a desempenho, visando atingir os melhores resultados e, acima disso, o controle emocional que permeia todas as atitudes no âmbito profissional.

O desejo somado ao esforço para manter-se no trabalho, influencia na dinâmica e no clima organizacional. Mas as causas de desmotivação podem ser, em muitos casos, abstratos, silenciosos e tomam proporções negativas rapidamente, pois transpassam as necessidades fisiológicas das pessoas.

Piramide de maslow - para motivação

Por isso, identificar e colocar em prática as ações para combater este fator é urgente e desafiador. Requer muito conhecimento sobre a empresa, sobre as pessoas que compõem os times, as estratégias e feeling do profissional de RH.

PREJUÍZOS DE NÃO INVESTIR EM ESTRATÉGIAS DE MOTIVAÇÃO

A desmotivação tem impacto direto na produtividade, no comprometimento e na satisfação geral com relação à empresa e pode se proliferar para outros funcionários.

Saiba quais são os principais danos causados pelo desanimo:

  • RETRABALHO: A desmotivação tende a refletir diretamente nas tarefas e projetos em andamento, assim aumenta a chance de erros e a necessidade de serem refeitos;
  • EFEITO DOMINÓ: A carga negativa de um colaborador desmotivado pode ser potente o bastante para contaminar mais pessoas e impactar as entregas do departamento;
  • QUEDA NA PRODUTIVIDADE: Um funcionário desmotivado diminui não só a qualidade, mas também a quantidade de suas tarefas, muitas vezes, sobrecarregando outros colaboradores. Resultado que tem impacto direto no resultado da empresa;
  • ABSENTEÍSMO: Geralmente profissionais sem entusiasmo apresentam descomprometimento não só com a entrega de suas atividades, mas também com horários. Atrasos, faltas injustificadas e perda do senso de prioridade compõe os malefícios da desmotivação;
  • TURNOVER: Quando o sentimento de insatisfação não consegue ser alterado e as ações internas não retém o profissional, o colaborador pode solicitar o desligamento ou a empresa entra com o pedido de demissão;
  • IMPACTO NO EMPLOYER BRANDING: Se por um lado um colaborador satisfeito se torna embaixador da sua marca, por outro, o desmotivado faz justamente o contrário. Ao promover comentários negativos sobre a empresa, afasta talentos e stakeholders;
  • CUSTO ELEVADO: A empresa perde receita ao investir em colaboradores desmotivados, pois não há garantias que o mesmo se manterá no cargo. Além disso, aumenta os gastos com demissão e novas contratações.

NA PRÁTICA: SAIBA QUAIS SÃO AS ESTRATÉGIAS QUE O RH PODE ADOTAR PARA MOTIVAR

            O setor de Recursos Humanos visa promover um ambiente organizacional desenvolvedor e agradável por meio da gestão de pessoas. Facilitando a rápida identificação, juntamente com os líderes das áreas de quais são as necessidades e fatores que podem estar causando sentimentos negativos. Veja maneiras eficazes de controlar a desmotivação:

  • COMUNICAÇÃO ABERTA E CLARA: É importante o colaborador saber que pode buscar apoio dentro da empresa quando há um desconforto interno. Manter um canal de comunicação com os times, faz com que os profissionais busquem primeiro tentar solucionar a causa da desmotivação do que partirem para outras oportunidades no mercado de trabalho;
  • METAS ATINGÍVEIS: Também conhecidas como ‘’metas reais’’. Trace objetivos quantitativos e em cronogramas compatíveis com a realidade do profissional e da empresa;
  • RECONHECIMENTO: Cada vez mais, profissionais buscam estar inseridos em ambientes que os valorizem. Elogios, certificações, premiações e bonificações são algumas opções que o RH pode implementar na empresa;
  • TREINAMENTO E CAPACITAÇÃO: A desmotivação também pode estar associada a falta de habilidades, conhecimentos ou competências. É importante que a empresa estruture um programa de capacitação em todas as áreas. O RH em conjunto com as lideranças, podem criar e aplicar treinamentos, desenvolver palestras, workshops, rodas de bate-papo que agreguem valor para o negócio, quiz, gincanas, entre outras ações com o objetivo de desenvolver talentos;
  • FEEDBACKS: Dar retorno é essencial! As pessoas desejam saber para onde estão caminhando, se o que estão fazendo funciona e se os seus esforços contribuem para o sucesso da empresa. O feedback é uma valiosa estratégia para alinhar expectativas, conhecer o colaborador, aprender, ensinar, trocar informações e definir um plano de ação para o futuro;
  • PACOTE DE BENEFICIOS EMPRESARIAIS: Os benefícios já se tornaram um dos motivos pelos quais os profissionais pensam ou não em trocar de emprego, sabia? Aposte nos benefícios mais queridinhos dos profissionais e aplique na essa poderosa ferramenta de motivação e retenção. Temos uma lista dos principais benefícios empresariais, confira;
  • PESQUISAS DE CLIMA: Aplicar diversas pesquisas para avaliar o clima da empresa são formas eficazes de mapear os gaps e compreender quais são os fatores que influenciam no comportamento e na motivação. A partir de dados reais e qualificados, o RH consegue desenvolver planejamento estratégico assertivo com base em analises completas;
  • PLANO DE CARREIRA:  Evidencie que a empresa tem planos de crescimento para colaboradores que vestem a camisa e se identificam com a marca, estruture um percurso de evolução.

AFINAL, O RH É OU NÃO É RESPONSÁVEL PELA MOTIVAÇÃO?

                Sabemos que cada pessoa precisa achar seus motivos individuais para ficar em qualquer ambiente e que jogar toda a responsabilidade de manter a motivação sempre em alta para as empresas é um equívoco. Porém, fatores como o clima organizacional e Fit Cultural pesam muito na rotina de trabalho, é neste contexto que o RH e as lideranças podem atuar para estimular os colaboradores.

                Com papel cada vez mais importante e estratégico dentro das corporações, o departamento de recursos humanos possui ampla possibilidade para tornar o dia a dia mais harmônico, desenvolvedor e produtivo.

Segundo Ward (1998, p.118), “Tudo vai permanecendo constante, se as pessoas estiverem altamente motivadas a obter resultados, administrá-las será uma tarefa que exigirá menos esforço…”. E você, sabe o que realmente te motiva no ambiente profissional? Clique no banner, responda ao nosso quiz e entenda se as suas expectativas estão alinhadas ao seu cargo.

teste motivacional