O que é Employer Branding?

O que é Employer Branding e como aplicar ações de sucesso na sua empresa.

O que é Employer Branding

Employer Branding (marca empregadora) é o nome dado ao conjunto de estratégias e ferramentas capazes de promover a marca empregadora e melhorar a reputação das organizações.

Este termo tem sido muito discutido ultimamente e, cada vez mais, os times de RH estão entendendo a necessidade de criar ações para trabalhar o Employer Branding e melhorar satisfação interna e visibilidade externa.

Mas, como atuar com Employer Branding se a ideia é que a empresa comece a ser reconhecida pelo que representa para os colaboradores, ou seja, de acordo com uma visão interna?

Aí é que está! Mesmo sendo algo que deve partir de dentro para fora da organização, o RH pode criar um plano efetivo para que essa reputação seja exposta ao público externo. De que forma?

Reunimos algumas estratégias de como aplicar ações de Employer Branding e mensurar o retorno. Veja:

• Avalie os sites que publicam avaliações

Antes de iniciar um processo de Employer Branding, avalie os sites que publicam avaliações de empresas, como essa página do InfoJobs, e faça uma análise sobre como está a reputação da sua marca na visão de colaboradores atuais, ex-funcionários e candidatos.

Construa um banco de dados e reúna o máximo de informações relevantes sobre o que estão falando sobre sua empresa. Quais os pontos fortes, pontos fracos, notas e as principais diferenças do que é comentado por quem está empregado, quem já saiu e quem passou por algum processo seletivo.

Esses elementos vão te ajudar a mapear os desafios para criação de um plano de ação.

• Atente-se para Candidate Experience na sua estratégia de Employer Branding

Quando o assunto é Employer Branding, a experiência do candidato (Candidate Experience) deve ser considerada, sendo fundamental analisar a forma como os candidatos estão participando dos processos. Se houver necessidade, aplique algumas ações para que essa experiência dentro da empresa seja positiva, independente do resultado da seleção.

Na plataforma do InfoJobs citada acima, o profissional que passou por processo de recrutamento também pode avaliar a entrevista, dando notas e fazendo comentários.

Por isso, preocupe-se com esse momento e tenha certeza de que sua equipe de seleção está comunicando tudo que é necessário, passando informações de forma clara, enviando prazos, propostas, etc.

• Liste os diferenciais da sua empresa

Você sabe quais são os principais diferenciais que os colaboradores enxergam em relação a empresa? Se sim, considere criar uma lista com as características mais comentadas e entenda os motivos que levam esses itens ao destaque.

Relacione, por exemplo, quais são os benefícios mais interessantes, as parcerias mais utilizadas, as ações de endomarketing mais “queridinhas” e tudo que gera comentário positivo ou repercute nas redes sociais.

Esse cenário dará embasamento para seu plano de Employer Branding, mostrando as possibilidades em fazer do colaborador um promotor da marca e evidenciando quais os principais desafios para garantir a satisfação das equipes e dos candidatos.

• Alinhe a comunicação interna

Employer Branding não é só uma questão de RH. Para que o plano de ação seja efetivo, é necessário incluir outras áreas e envolver, principalmente, as lideranças da empresa.

Fortaleça a integração entre as áreas e unifique o discurso interno para que o colaborador se sinta mais à vontade para sugerir ideias, propor inovações, fazer críticas construtivas e ajudar no desenvolvimento de melhorias para a organização.

É por isso que, mais do que um trabalho de RH, é necessário que a gestão também esteja apta para promover mudanças, ouvir os colaboradores e desenvolver relacionamento favorável, além de incentivar debates construtivos para melhorar reputação da marca empregadora.

• Faça benchmarking

Como seus concorrentes estão posicionados em sites de avaliações de empresas? Quais são os pontos fortes e fracos que podem ajudar a montar o seu plano de Employer Branding?

A opção de fazer um benchmarking não é indicada como forma de monitorar ou copiar o que outras organizações estão fazendo.

Mais do que isso, significa trocar experiências e renovar ideias. Compare, entenda como as outras empresas estão posicionadas e saiba o que de bom poderia aplicar dentro da companhia.

Pesquisar cases de sucesso para conhecer trabalhos de Employer Branding é uma ótima alternativa também. No artigo “SAP: Construindo seu Employer Branding”, você pode descobrir como a SAP criou sua marca patronal.

• Crie um plano de ação

Depois de promover o alinhamento interno sobre a importância de trabalhar o Employer Branding, fazer análise interna, pesquisar a concorrência e valorizar a experiência do candidato nos processos seletivos, é hora de montar um plano.

Selecione as ideias mais apropriadas para a cultura da empresa e faça um planejamento com tempo, custo e responsáveis. Crie um cronograma com prazos, datas idealize as ações.

Por fim, faça a mensuração dos resultados, observando o grau de satisfação dos colaboradores e a experiência dos candidatos nos processos de recrutamento.

Trabalhar a reputação com Employer Branding vai além de uma estratégia de marca, pois promover a satisfação das pessoas que fazem parte da engrenagem de uma empresa é fundamental.

No PandaPé, nossos clientes têm a possibilidade de criar uma página “Trabalhe Conosco” para expor informações, fotos e vagas e podem personalizar de acordo com a identidade visual.

Além disso, por meio do InfoJobs, colaboradores podem avaliar seus locais de trabalho e candidatos podem falar sobre suas experiências em entrevistas. Esses dados são inseridos no “Trabalhe Conosco” e ajudam a atrair profissionais que se identifiquem com a cultura da organização.

Quer conhecer o PandaPé e descobrir o que um software de recrutamento e seleção pode fazer pela sua empresa? Clique aqui.