Gente e Gestão: conheça a nova atribuição do RH

Tempo de leitura: 7 Minutos

Saiba o que faz o profissional de RH com foco em Gente e Gestão, e os benefícios para a sua empresa

Gente e gestão PandaPé

Com frequência, o mundo corporativo passa por diversas transformações a fim de acompanhar as tendências do mercado e o comportamento dos profissionais. No setor de recursos humanos, além da digitalização, podemos observar um foco maior no cuidado com os colaboradores, e com isso surge o profissional de gente e gestão.

O RH focado em entrevista, contratação, treinamento e demissão ainda existe, porém, o papel de protagonista para que a empresa atinja os objetivos tornou-se maior. Por isso, em um RH estratégico, a área de gente e gestão apoia o capital humano em todas as frentes. Desde o recrutamento, mas principalmente, durante a experiência do colaborador.

A nova denominação, gente e gestão, é resultado de uma mudança importante na forma de conduzir o capital humano. Por muitas vezes, o setor de RH tem o foco apenas em controlar os profissionais de forma rígida para garantir a produtividade. Mas hoje, as práticas estão mudando, e agora é o momento da área de gente e gestão estimular o bem-estar dos colaboradores e fornecer as condições certas para atingir os resultados esperados.

Veja como cuidar da saúde e bem-estar dos colaboradores 

É nesse cenário que o setor de gente e gestão visa conciliar partes importantes para o sucesso da empresa. Entre elas, motivar o recurso mais valioso, os colaboradores, junto ao gerenciamento de equipes de sucesso.

O que significa atuar em gente e gestão? 

Embora o termo gestão e gente seja relativamente novo em muitas empresas, essa é uma prática já conhecida pelo RH. Estamos falando de gestão de recursos humanos com foco no desenvolvimento do quadro de funcionários.

Gente e Gestão PandaPé

Ou seja, trabalhar com gente e gestão é observar as necessidades da empresa, selecionar os candidatos certos e capacitar os colaboradores ideais para atingir os melhores resultados, mas sempre com foco na percepção dos profissionais que integram a empresa, e são a chave para o sucesso.

O profissional de gente e gestão deve ter um olhar atento para as capacidades individuais de cada colaborador, e como uni-las com outros membros da equipe. Nesse ponto, a visão desse profissional precisa ser estratégica e mais humanizada, a fim de garantir bons resultados e uma percepção positiva dos funcionários.

Além disso, a área da gente e gestão também é responsável por garantir as avaliações contínuas de desempenho dos departamentos, e com isso perceber quando é necessário recolocar um colaborador. Dessa forma, o RH agrega em diversos aspectos, desde liderança, a qualidade de vida, desenvolvimento e a promoção de um ambiente de trabalho motivacional.

O profissional de gente e gestão precisa:

  1. Conhecimento teórico: É preciso entender os processos do setor de recursos humanos e as metodologias para avaliar o sucesso das contratações;
  2. Relacionamento interpessoal: A capacidade de se relacionar com os colaboradores é um fator que vai impulsionar as estratégias de gente e gestão;
  3. Olhar inovador: Além de estar atento às novidades do setor e o comportamento dos funcionários é preciso acompanhar essas mudanças para superar as expectativas;
  4. Foco em bons resultados: Esse é o principal objetivo do setor de gente e gestão, por isso é importante pensar sempre em melhorias contínuas.

Quais são as atribuições de gente e gestão?

As atividades desenvolvidas pelo profissional de gente e gestão impactam diretamente nos resultados da empresa e na satisfação dos colaboradores com a marca empregadora, e por isso é também uma extensão das ações de Employer Branding.

Saiba tudo sobre Employer Branding

1. Capacitação dos funcionários

Essa é uma das principais funções do profissional de gente e gestão, e traz diversos benefícios para as empresas. Afinal, desenvolver um colaborador significa apresentar técnicas e recursos para que o mesmo aprimore suas capacidades e melhores processos. Além de investir no profissional e mantê-lo engajado, essa prática é positiva para a produtividade e resultados.

Para isso, adote práticas como:

  • Apoio técnico e motivacional;
  • Feedback construtivo;
  • Atenção à saúde mental;
  • Incentivo ao desenvolvimento técnico;
  • Adoção de recursos tecnológicos.

Saiba como evitar a fadiga digital e a síndrome de Burnout

2. Cuidar do clima organizacional

O clima organizacional tem um lugar de destaque quando falamos da satisfação dos colaboradores e influencia diretamente na produtividade e qualidade do trabalho. Por exemplo, lideranças instáveis, equipes com muitos atritos e processos ineficientes podem impactar na percepção e qualidade de vida do colaborador na empresa.

Por isso, o profissional de gente e gestão deve observar as falhas no clima organizacional para promover um ambiente amigável e cooperativo. Uma forma de garantir isso é fazer pesquisas de clima e manter o canal de diálogo sempre aberto para que os colaboradores apresentem suas queixas e sugestões.

Com pequenas ações é possível melhorar o dia a dia das equipes e a percepção sobre o ambiente de trabalho.Tudo isso deve conversar com o fit cultural e valores da empresa, assim, a contratação e integração de novos profissionais passa a ser mais aderente ao clima organizacional.  

Leia mais sobre clima organizacional

3. Desenvolvimento de lideranças

Para capacitar os funcionários e criar um ambiente de trabalho amigável é importante também estimular lideranças positivas e empáticas. Um bom líder não é apenas aquele que delega funções e cobra resultados, mas sim aquele que estimula o crescimento individual dos profissionais e coletivo da equipe que gerencia.

Assim, é importante que o setor de gente e gestão treine habilidades importantes nos líderes, como a inteligência emocional para tomar boas decisões e gerir conflitos. Estimular a liderança 360° que desconsidera os níveis hierárquicos para uma evolução em conjunto é também uma prática possível.

4. Mediar conflitos

Mesmo em empresas com um clima organizacional positivo e lideranças bem treinadas, alguns conflitos do dia a dia do trabalho podem surgir, principalmente em equipes diversas com opiniões e estilos de trabalho distintos.

Embora seja comum, é importante que o profissional de gente e gestão esteja capacitado para lidar com essas questões e mediar as diferenças, a fim de criar uma harmonia e um ambiente adequado para o trabalho.

5. Motivar os times

Para concluir as principais atribuições com foco na gestão de pessoas, temos a motivação das equipes. Embora essa função esteja interligada com outras, é importante que o time de gente e gestão se atente às particularidades e estude exatamente o que motiva e engaja os colaboradores.

A falta de engajamento impacta a produtividade, e por consequência todos os resultados da empresa. Por isso, é tão importante motivar os times, é uma maneira de estar a frente desse processo e acompanhar as tendências relacionadas aos interesses da nova geração de profissionais.

Descubra quais são as experiências que a nova geração de talentos busca

6. Recrutar de forma eficiente

Um processo seletivo eficiente e humanizado também faz parte das atividades de gente e gestão, uma vez que é dessas contratações que surgem os profissionais para integrar equipes de sucesso. Uma forma prática de gerir esses processos é planejar o fluxo do recrutamento perfeito e direcionar os profissionais responsáveis por cada etapa.

Além disso, é o profissional de gente e gestão que avalia as necessidades do novo cargo, e alinha as capacitações e perfil do profissional com os gestores. Nesse ponto, o contato e desenvolvimento de todas as equipes irá ajudar no planejamento estratégico da contratação.

7. Gerenciar o onboarding

A integração de um novo funcionário é o primeiro passo na jornada do colaborador, e é nesse momento que a empresa reforça as ações de marca empregadora apresentadas no processo seletivo. Iniciar em uma nova empresa pode gerar dúvidas e incertezas, e é por meio do onboarding que a equipe de gente e gestão irá suprir essas demandas.

Criar uma adaptação segura, tirar todas as dúvidas, apresentar os colegas de trabalho, criar atividades de integração e realizar treinamentos irá facilitar esse processo de imersão para o novo colaborador e acelerar o seu desenvolvimento com mais rapidez.

8. Acompanhar indicadores de desempenho

Para concluir as principais atividades de gente e gestão é fundamental que o RH avalie os investimentos realizados. Observar indicadores de desempenho, retenção e turnover é a forma mais eficiente de garantir o sucesso das ações, e depois gerenciar novas estratégias.

Analise também a motivação, o clima organizacional e a produtividade. Além disso, contar com o feedback de todos é uma outra forma de entender se os investimentos e valorização dos funcionários estão funcionando.

Conclusão sobre gente e gestão:

Como observamos, o profissional de gente e gestão tem um papel de grande impacto nos resultados da empresa. Portanto, com as práticas que descrevemos e uma administração personalizada, é possível atingir um desenvolvimento crescente e um ambiente de trabalho cada vez mais promissor.

É importante pensar que em muitas estruturas organizacionais as práticas de gente e gestão precisam ser conciliadas com as de recrutamento e seleção, e por isso, contar com um software de recrutamento e seleção é tão importante.

O PandaPé, ATS desenvolvido pelo InfoJobs, otimiza todas as etapas do recrutamento e garante que o setor tenha tempo para uma atuação mais estratégica como a focada em gente e gestão.

Gente e Gestão PandaPé